Notícias

07/12/2018

Adapar Reúne Setor Suinícola em Medianeira para discutir sobre Biosseguridade em Granjas

Adapar reuniu no dia 05 (último), nas dependências do Sindicato Rural Patronal de Medianeira, representantes da cadeia suinícola do Oeste paranaense. O encontro teve como objetivo apresentar a nova Portaria n° 265 de 17 de setembro de 2018, que regulamenta a estruturação de granjas comerciais de suínos voltada à biosseguridade.

Dentre os 170 participantes, estiveram produtores rurais, médicos veterinários da iniciativa privada, gerentes de empresas suinícolas da região e fiscais da Adapar da regional de Cascavel. A organização foi realizada pelo Conselho de Sanidade Agropecuária - CSA de Medianeira.

Na reunião, foram apresentadas as novas exigências relacionadas aos aspectos estruturais nas granjas comerciais de suínos, com finalidade de controlar e preservar a introdução de enfermidades infecciosas nesses estabelecimentos.

A Adapar, por meio da Portaria n° 265, é pioneira na regulamentação de itens de biosseguridade aplicáveis em granjas de suínos. Esta regulamentação surge em meio a um período de alerta, relacionado ao aparecimento de focos de peste suína clássica no estado do Ceará e peste suína africana na Ásia e Europa.

O Estado do Paraná é reconhecido livre da Peste Suína Clássica pela Organização Mundial de Saúde Animal- OIE e representa o maior rebanho de suínos do Brasil.
O supervisor regional da Adapar, médico veterinário Jaime Barrios, afirma que o considerável público presente sinaliza a importância do assunto, bem como o empenho e participação ativa do setor na região. Um dos aspectos levantados pelos produtores foi referente ao prazo de adequação estrutural, o qual foi citado como curto para realização das alterações necessárias nas instalações pré-existentes.

Os fiscais da regional de Cascavel se prontificaram em auxiliar os envolvidos em cada Unidade Local a fim de esclarecimentos para aplicação das medidas necessárias para o cumprimento das exigências.

Objetivos: A garantia de demonstrar a biossegurança nas granjas e o elevado grau de sanidade do rebanho suíno agrega valor aos produtos e abre mercados, fortalecendo ainda mais o setor produtivo.

Fonte: Adapar

Recomendar esta notícia via e-mail:
Topo