Notícias

23/06/2017

Conquistas e Desafios nos 5 Anos da Adapar

Em alusão aos cinco anos de criação da Adapar, foi realizado um evento ontem (22) em Curitiba, para confraternização dos servidores e dos diversos parceiros que vem, junto à agência, unindo esforços na promoção da defesa agropecuária.
Estiveram presentes, além dos servidores da Adapar, as autoridades: Norberto Ortigara, secretário da Seab; Dylliardi Alessi, diretor legislativo da Alep; Beto Guzzo, presidente da Suinosul; Ademir Mueller, presidente da Fetaep; Humberto Malucelli Neto, superintendente do Senar; Robson Manfioletti, analista da Ocepar; Antônio Leonel Poloni, assessor técnico da Faep; Marcelo Percicotti da Silva, gerente da Fiep; Elias Zydec, vice-presidente do Programa Oeste em Desenvolvimento e diretor executivo da Frimesa; Valdecir Bertoncello, do Sindiavipar. O Diretor Presidente da Adapar, Inácio Afonso Kroetz, discorreu sobre as principais conquistas da agência no período.
“A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná – Adapar, ao ser criada em 2012, vem se estruturando com o objetivo de qualificar a produção agropecuária paranaense para os mercados mais exigentes”, afirma Kroetz.
Nesta trajetória, houve ações e programas que se destacaram na área finalística, dentre as quais, algumas, hoje são referência nacional.
Destaques em Saúde Animal:
• Sistema eletrônico para comprovação “on line” da vacinação contra febre aftosa, com acesso direto pelos produtores;
• Sistema eletrônico para registros avícolas por unidade epidemiológica, desburocratizando o processo e contribuindo para aumento da biossegurança das propriedades avícolas no Paraná.
• Obtenção do reconhecimento internacional de Área Livre de Peste Suína Clássica
• Obtenção de cobertura vacinal, declaratória, contra febre aftosa acima de 95%, em média, do rebanho bovino e de búfalos a cada semestre, na faixa etária obrigatória por etapa;
• Obtenção de cobertura vacinal contra brucelose de 80% para os animais em que é obrigatória a vacinação.

Destaques em Sanidade Vegetal:
• Sistema de Defesa Sanitária Vegetal – SDSV, que possibilita aos produtores e seus responsáveis técnicos fazerem o cadastro das unidades produtivas, emitirem Certificados Fitossanitários e as Permissões de Trânsito Vegetal de forma “on line”, liberando os FDA para auditarem a conformidade dos processos;
• A consolidação da fiscalização do uso do solo agrícola cujas ações de fiscalização e notificações contribuíram para a criação do Programa Integrado de Conservação de Solo e Água do Paraná - Prosolo;
• A vigilância para o controle da ferrugem asiática da soja, integrando o vazio sanitário com a calendarização do cultivo e a suspensão da autorização de uso dos fungicidas que perderam eficiência no controle da doença. Atitude reconhecida pelo Ministério da Agricultura com a adoção da medida em nível nacional
• A obtenção do reconhecimento de área livre da praga Cydia pomonella, importante ameaça para a pomicultura;
• A consolidação do status sanitário para a citricultura, com parte da área sob sistema de mitigação de risco para cancro cítrico e parte da área reconhecida como livre da praga;
• A implantação do programa para controle das formigas cortadeiras, com destaque para a região de Umuarama e Paranavaí, onde a há maior demanda;
• A contratação de serviços junto ao Tecpar para análise de resíduos de agrotóxicos em produtos agrícolas e para controle da qualidade dos fertilizantes ofertados aos produtores. A Adapar é o único órgão estadual de defesa a realizar esse trabalho;
• A reformatação e capacitação do serviço de cadastramento estadual de agrotóxicos, culminando em 2015 com a publicação da Portaria n° 91/2015, que estabelece requisitos, prazos e critérios para análise dos requerimentos;

Destaques na Área de Trânsito Agropecuário:
• A construção, reformas e melhorias em 10 Postos de Fiscalização do Trânsito Agropecuário – PFTA ao longo das divisas com MS, SP e SC;
• O compartilhamento dos 10 PFTA com Santa Catarina e cooperação entre a Adapar e a Cidasc em faixa de até 12 Km da divisa dos estados, em consonância com Resolução CODESUL 1.170/2013;
• Aquisição e adaptação de veículos para operações volantes que atualmente somam 5.213 operações volantes realizadas em rodovias no Estado.

Destaques em Inspeção de Produtos de Origem Animal:
• Credenciamento de empresas provedoras de médicos veterinários capacitados para inspeção de Produtos de Origem Animal (POA) em estabelecimentos de abate;
• Descentralização da análise técnica em processos para registro de estabelecimentos com mais celeridade e segurança;
• Implantação de supervisões internas visando a padronização da atuação dos FDA.

Destaques em Laboratórios – Centro de Diagnóstico Marcos Enrietti:
• Implantado Sistema de Gestão da Qualidade no CDME (2012), como prerrogativa para Acreditação e Credenciamento de ensaios realizados pelo Laboratório da Adapar;
• Credenciamento para diagnósticos para o Registro Nacional de Sementes e Mudas (2013);
• Credenciamento junto ao Mapa para os diagnósticos das áreas animal e vegetal (2014);
• Acreditação de 49 ensaios diagnósticos junto ao INMETRO;

Destaques em Educação Sanitária:
• Parceria com Faep/Senar na execução do projeto “Educando para Promover a Sanidade Agropecuária”;
• Execução de mais de 30 mil atividades de orientação e palestras para públicos específicos nas diferentes áreas finalísticas.

Algumas situações requerem atenção especial da Adapar em compartilhamento com o Setor Privado e outras Instituições Públicas Estaduais, para mitigação do risco de ocorrência de doenças e pragas.
“Passamos e superamos momentos de crises, mas o importante é estarmos preparados e contarmos com o necessário apoio dos parceiros, para fortalecer a Defesa Agropecuária, verdadeiro ativo público e privado do estado do Paraná”, declara Inácio Kroetz.

Fonte: Adapar

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.